Starting to look beyond the current Coronavirus (COVID-19) health emergency, read how our members are planning to help keep visitors safe.

“Feliz Natal!” from a Brazilian in England 

Para a maioria de nós, o Natal é um momento de estar com a família, saborear a tradicional Ceia de Natal, trocar presentes e mimar as crianças.

Quando mudamos para um novo país, seja ele qual for, encontramos diferentes costumes e tradições, às quais nos adaptamos com o passar dos anos. No entanto, a ausência da família que deixamos para trás é algo a que nunca nos acostumamos nesta época natalina. E para nós, originalmente dos trópicos, as celebrações no inverno são uma novidade. Mas depois que você se acostuma com o aconchego de passar o Natal no frio, é difícil retornar ao status quo.

A diferença mais óbvia em como celebramos o Natal na Inglaterra é a data em que o mesmo é comemorado. Aqui, ao contrário do Brasil, dá-se menos ênfase à véspera de Natal e muito mais ao dia de Natal. Vamos ver como festejamos aqui.

 

Véspera de Natal, Dia de Natal e Boxing Day!

 

Foto por inov8d com licença CC BY 2.0

Véspera de Natal

O dia 24 de dezembro é geralmente reservado para cânticos e corais de Natal, cultos da igreja à meia-noite ou ida ao pub. 

Se você tem filhos pequenos, a noite é muito empolgante e alegre. As crianças penduraram longas meias, Christmas stockings, perto da lareira, esperando que alguns presentes sejam encontrados dentro destas meias no dia seguinte. Por que a lareira? Porque o Papai Noel desce pela chaminé, é claro. E para garantir que o Papai Noel não fique com fome depois de uma jornada tão longa- do Polo Norte a Inglaterra, deixamos um copo de leite e mince pies. Para as nove renas que puxam o trenó, deixamos pedaços de cenouras na lareira.

Foto por Vania Gay

O Dia de Natal

Muita emoção para os pequenos. E adultos também! O dia começa cedo, muito cedo! Dia de abrir os presentes e hora de brincar! Os jogos de tabuleiro antes da ceia de Natal são muito populares entre as famílias.

 

Almoço de natal

É mais do que provável que o prato principal seja peru recheado, embora ganso também seja popular. Este prato é normalmente servido com batatas (assadas, cozidas, purê), legumes, incluindo a amarga couve de Bruxelas, Yorkshire puddings, tudo regado com gravy, um molho feito do caldo que sobrou na forma em que o peru foi assado, e molho de pão.

Christmas pudding. Imagem de James E. Petts com licença CC BY-SA 2.0

A isto segue-se normalmente o Christmas Pudding, um pudim redondo de fruta suntuoso, servido com molho de conhaque ou manteiga de conhaque, e flambado na hora de servir. Eles têm um formato redondo porque são tradicionalmente fervidos em uma panela de pudim.

O almoço de Natal é servido antes ou depois do tradicional Discurso da Rainha, que é televisionado as 15: 00h desde 1932, quando foi transmitido pela primeira vez com avô da Rainha Elizabeth II, o rei George V. Mas antes de começarmos a indulgencia alimentar, algo mais precisa ser feito: é hora de abrir nossas crackers! Mas não se enganem, não são biscoitos d’água. 

Como são os Christmas Crackers. Image by apairandaspare is licensed under CC BY 2.0

Christmas Crackers são usados ​​para decorar os pratos. São tubos de papelão, embrulhados em papel de cores vivas e torcidos nas duas extremidades, como uma bala doce gigante. Devem ser abertos por duas pessoas, cada uma segura uma ponta do cracker e puxa em direção oposta. O cracker então se abre com um bang!. Um chapéu de papel colorido, um brinquedo e uma piada, quase sempre sem graça, caem de dentro! Os chapéus tem o formato de coroas e simbolizam as coroas usadas pelos Reis Magos. A tradição diz que esses chapéus devem ser usados ​​durante uma Ceia de Natal. Eu me recuso, mesmo morando aqui depois de 30 anos!

 

Foto por Vania Gay

Boxing Day

Depois do dia de Natal, a festa continua. O Boxing Day é um feriado que deriva de um costume medieval inglês de colocar esmolas em caixas de doações das igrejas e de distribuir o conteúdo para os pobres no dia seguinte ao Natal.

As famílias costumam visitar amigos e parentes, ir ao teatro ou fazer longas caminhadas. Alternativamente, se você ainda não cansou de fazer compras, retorne às lojas para as grandes liquidações!

 

Imagem de destaque:  foto por Vania Gay

 

Sobre a autora:

Vânia Gay é natural de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, Brasil, e se formou em Enfermagem e Direito e Ciências Sociais pela UFRGS antes de entrar para o universo do turismo. Morando em Londres desde 1989, é apaixonada por aprender sobre a história, a arte, a arquitetura e a cultura de Londres. Se qualidicou como Guia da City fo Westminster e da City of London antes de se tornar Guia Blue Badge. Você pode ver os tours que ela organiza através da página Brasilian Guide London ou contatá-la diretamente através do email vaniabr@brasilianguidelondon.com.